quarta-feira, maio 16, 2007

raramente reparo na minha caixa do correio. igual às vizinhas, de um vermelho sujo de 20 anos. hoje reparei que os papéis lá acumulados lutavam por um espaço mais respirável. adivinho a dica da semana, três ou quatro Lidl's, suspeito que a edp e o smas da amadora me tenham endereçado a respectiva factura. em vez de lhes aliviar o sofrimento, esmago mais um pouco para disfarçar espaço à entrada. e sigo. hesito quando penso que alguém me escreve e não tem resposta. mas sigo. antes do terceiro lance de escadas percebo ali mais uma metáfora da minha vida. uma caixa de correio cheia, e eu não tenho a chave.

3 Comments:

Jp said...

é a ultima vez que te mando um postal...

Filigraana said...

Eu já tive direito a uma lista telefónica, das grandes com páginas amarelas... Claro que a porta da caixa depois se partiu.

João Gaspar said...

Essas por acaso deixam-me à porta, o que revela um certo carinho. E a última até deu bastante jeito para segurar a perna de um sofá que se partiu.