sexta-feira, outubro 26, 2012

boas notícias

«Por pura preguiça de criar um novo.»




sábado, março 10, 2012

vai ficar tudo bem.

quinta-feira, fevereiro 16, 2012

quarta-feira, outubro 19, 2011

volta sem título

a depressão pós-regresso é sempre pior do que a depressão pós-parto.

domingo, outubro 09, 2011

vai sem título

a vida. a vidinha. a vindima pós-moderna. i would go home but, honey, i'm a stranger there, diziam os lambchop, como quem diz tá mas é quietinho. vai e volta, nunca regresses. nunca regrets. entre voltas, reviravolta. não chega a revolta. entretanto, entre tão pouco. a vida. a vidinha.

quinta-feira, setembro 15, 2011

guess whose back


back again.

quarta-feira, setembro 14, 2011

you cunt always get what you want.

terça-feira, junho 28, 2011

antes de cada mudança vem sempre um ponto morto


está aí alguém?

deixa lá ver se isto ainda funciona.

terça-feira, janeiro 04, 2011

«this is about being friends with an asshole»


off he goes

sexta-feira, dezembro 24, 2010

espírito natalício

dar é melhor do que receber, mas eu não me importo de ficar com a pior parte.

quarta-feira, dezembro 15, 2010

lágrima minha

cheio de penas me deito / cheio de sono me levanto.

distância fulcral

há raparigas que se topam a leggings.

segunda-feira, dezembro 06, 2010

securitas gravitas

last breath: um blogue ligado à central de alarves.

faz de conta

quando tinha 17 tiraram-me os três. fiquei com 14.

pró posta

é pecar ou largar.

(nunca) está tudo bem

continuo genial e modesto como sempre.

below job

once i had a life. now i have a job.

domingo, outubro 31, 2010

muda ahora

esta noite é possível nascer à uma e meia e morrer à uma e um quarto.

sábado, outubro 30, 2010

come on, people.



segunda-feira, outubro 25, 2010

ponto de fugida

mais vale uma boa memória do que uma má fotografia.

mad ride

plaza maior, madrid. out 2010.

sal gado

por razões de saúde, o governo vai alterar o nome da vila alentejana para 'alcácer sem sal'.

agarra, que é buckley.

o zé brecht acha que o vídeo aqui de baixo (jeff buckley - lover, you should've come over) não tem nada a ver com o amor. eu não tenho nada a ver com o amor, mas tenho muito a ver com o buckley. e o buckley é cada acorde de angústia, de solidão, de desespero, de resignação, de morte. e eu, que não tenho nada a ver com nada, acho que é isso mesmo o amor. metemos outra pessoa lá no meio só para preencher o espaço vazio (e se o amor deixa espaços vazios por preencher, teu deus!) e para justificar o sofrimento. mas o amor chega perfeitamente sozinho; não precisa de mais ninguém. nós é que precisamos dele. um abraço e as melhoras para a constipação.

quinta-feira, outubro 21, 2010

o amor é isto e o resto é conversa


yes, and I feel too young to hold on
i'm much too old to break free and run
(...)
will i ever learn?

IЯЯƎVƎЯSIBLƎ

para desilusão de alguns, joão gaspar não faleceu aos 27. teve a glória à distância de uma overdose, mas a morte corre-lhe mal nas veias.

terça-feira, outubro 19, 2010

general motors

há muitos cabos que já foram soldados.

mad ride.

sempre que vou a madrid fico cheio de vontade de ir viver para barcelona.

espera aí um bocadillo

madrid me mata. de hambre.

quarta-feira, outubro 13, 2010

faketoid sportif

#1 - o ping-pong foi inventado para aproveitar as maquetes dos campos de ténis. 

#2 - o hóquei em campo foi inventado por duas equipas a quem lhes roubaram os patins mas jogaram à mesma. 

#3 - no entanto, ainda ninguém conseguiu perceber por que é que apareceu o golfe.

on demand

sweets for my suite / sugar for miami.

smokers reflect

a vida é o que acontece entre dois cigarros.

terça-feira, outubro 12, 2010

apreço certo

tinha muito mais piada se a lenka apresentasse a monta final.

segunda-feira, outubro 11, 2010

é limpinho

a minha empregada de limpeza é faxinante.

sábado, outubro 09, 2010

count me in

it takes two to tango; it takes four to swing.

sexta-feira, outubro 08, 2010

lição de geografia

- tenho uma namorada havaiana.
- de honolulu?
- não, de enfiar o dedo.

boa de mel

passear contigo, mamar e ser feliz.

mau tempo no casal

- mas quem é que se casa em outubro ao ar livre?
- mas quem é que se casa em outubro?
- mas quem é que se casa?
- mas quem?
- mas?

quarta-feira, outubro 06, 2010

lost but not the least

ele disse que a amava perdidamente. ela ofereceu-lhe um gps.

assento para lamentar

o pp é democrata-cristão, o pcp é democrata-ateu e o be é democrata-protestante.

faketoid.

«ó filho, mas que bicho é que te mordeu?»  [a mãe do peter parker]

mahata-ma

de fraldas e sem querer comer. o gandhi não era pacifista, estava só a fazer uma birra.

bejeweled

gostei muito do anel que estava na montra, mas quando vi o preço até fiquei enjoiado.

terça-feira, outubro 05, 2010

sente náuseas

o presidente vai nu.

agora a séria

a césar a mulher de césar.

flow her

se um desconhecido lhe oferecer flores deve ser engano.

trilogia

the problem it's not you, it's the other guy.

o essencial é invisível aos olhos*

adoro gajas com um belo par de beleza interior.

*daquela treta d'o principezinho.

can you sea?

até um mar de rosas tem ondas de espinhos.

resolve-te

um adolescente com problemas tem maior probabilidade de vir a ser um adulto com soluções.

love is in the hair*

acredito em sexo ocasional à primeira vista.

*crazy about mary

ensaio sobre a parvoeira

reparar é parar duas vezes.

sente náuseas

a república faz cem anos. é normal que esteja podre.

post de ontem

o 4 de outubro é o 24 de abril dos monárquicos.

all that i can leave behind

u2, brutus?

how to dismantle an atomic cliché

o edge passa a vida a trabalhar pro bono.

sexta-feira, outubro 01, 2010

joão lenão.

segundo consta, um(a) jornalista perguntou certa vez ao john lennon se achava que o ringo starr era o melhor baterista do mundo e o lennon terá respondido que o ringo starr nem sequer era o melhor baterista dos beatles. 
ofereceram-me bilhetes para o concerto dos U2. recusei, pouco amavelmente mas disfarçando a ofensa. perguntaram-me se não achava que os U2 são a melhor banda do mundo. gosto de pensar que parafraseei o lennon quando respondi que os U2 nem sequer são a melhor banda de dublin.

é a estupidez, economista!

o problema do desemprego resolvia-se se os desempregados fossem mas é trabalhar.

austera idade.

há mais défice para além da vida.

marx attacks

o ópio é a religião do povo.

cataclism

curiosity didn't kill the cat. blind hunter killed the cat.

night mary

o problema com a mulher dos meus sonhos é que nunca é ela que me acorda.

precoça

o meu retardante é pensar na simara.

post

o novo livro do josé luis peixoto chama-se "livro". aposto que a adaptação ao cinema se vai chamar "filme".

1 de outubro

alguém que diga ao gajo dos green day para acordar.

quarta-feira, setembro 29, 2010

smells like tinto spirit

éramos jovens. errávamos errantemente. ríamos muito, mas não sabíamos por quê. a vida ameaçava chegar a qualquer momento, como a chuva em dia de trovoada. o calor era um falso pretexto para o sufoco. respirávamos aquela imensa falta de ar. o passado estava morto, o presente envenenado e o futuro atrasado. a adolescência é um país estranho. primeiro estranha-se, depois estranha-se. a esperança era o mais perigoso dos sonhos. os sonhos, um jazigo de ingenuidades. promessas por cumprir que nunca chegaram a ser feitas. um pedaço de revolta à refeição; a desilusão para sobremesa. chamávamos memória às histórias que inventávamos. fotografávamos a saudade em cada ponto de fuga impossível. tivemos amores impossíveis, impossíveis de esquecer. a cada sorriso, duas lágrimas. fazíamos de conta que a intenção é que contava. ainda mal tínhamos vivido e já tínhamos esta mania de ir morrendo. e vamos. uns sacanas sortudos livraram-se disto tudo. e morreram, ou casaram, ou cresceram. mas nós chegámos a idade dos para quês. a revolta  sabe ao mesmo, sem nunca se transformar em revolução. cantamos como quem chora, e choramos como quem chora. lembras-te, amnésia? a verdade é não percebíamos nada do que o kurt cobain dizia, mas percebíamos tudo o que o kurt cobain queria dizer.

terça-feira, setembro 28, 2010

reversículo

para o poema
uma linha
é o universo.

blind date

«long time no see.» [stevie wonder]

diagnóstico

inconsciência e irresponsabilidade. ou, como o devido atestado psiquiátrico, ataraxia.

segunda-feira, setembro 27, 2010

bob dealer

cocaine is my heroin. [#]

sábado, setembro 25, 2010

faq you

Q: João, por que é que voltaste a escrever no blogue?
A: Porque já ninguém lê blogues.

joão gaspar pergunta:

se enrolar o cabelo se chama "fazer uma permanente", por que é que alisar o cabelo não se chama "fazer uma temporária"?

apologia de gaspar

só sei que tudo sei.

quaz quiz

como é que se chama aquela música fixe dos coiso?

quinta-feira, setembro 23, 2010

não sei o que fiz o verão passado.

irish pub. sevilla. seis da tarde. ainda é cedo. talvez sete. não sei. nunca fui muito bom a matemática. 
uma guiness, para o livro dos recuerdos. 
johnny keeps walking. 
vazio, o irish. só eu e o "camareiro" surpreendentemente velho. vou ali já velho. meia idade? quarentas e tais, cinquentas. não sei. nunca fui muito bom a matemática. eu e ele. vazios. por dentro e por fora. 
outra guiness. uns cacahuetes de cortesia. ela entrou. comprou tabaco e fugiu sem dizer nada. finjo-me poeta, mas já poeta não sou ou o bocage, sei lá. ao fim e ao cabo somos todos soldados sem guerra. generais sem tropas. metáforas sem sentido. 
outra guiness? sim, por suposto. três ou quatro já bebi. cinco, diz ele, que as conta. a continha. sei lá, nunca fui muito bom a matemática. 

sevilla, 21 de agosto de 2010.

reciclismo

coloque as suas piadas usadas no piadão.

o chefe de culinária bailarino

foi à pista de dança dar um pezinho de salsa.

shame on you

até há umas horas, o endereço http://conadamana.blogspot.com estava desocupado. nem parece vosso.

terça-feira, setembro 21, 2010

guess who's back / back again




«'cause you feel so empty without me»

same old shit

i'm fucking back again.

bem,

deixa lá ver se esta merda ainda funciona.

terça-feira, setembro 14, 2010

...

segunda-feira, julho 06, 2009

dr. pill

era tão viciado em drunfos que sempre que soltava um peido era de gás comprimido.

sexta-feira, julho 03, 2009

um typo sem sorte

por uma questão se superstição, baltazar assinava sempre com "s".

[*]

terça-feira, junho 30, 2009

a fome é uma filial da sede.

novas oportunidades

abrir uma agência de divórcios chamada caso contrário.

o encenador vegetariano

o seu sonho era encenar uma peça de fruta.

hipótese de carreira

sentar ao lado do pessoa na brasileira e cobrar por cada fotografia.

presuntos ex-plicados

estive ali a olhar para o frigorífico e percebi que vou comer melão com presunto só que sem presunto.

o míope vegetariano

durante o verão usava uns óculos com armação de pêra.

improbabilidades estatísticas

deixar de ser parvo.

segunda-feira, junho 29, 2009

a guerra é a guerra

bebo cerveja com a espuma dos dias. procuro em vão o exílio. encontro apenas mais da mesma solidão. durmo há anos nos braços da solidão. velha amiga, companheira. das horas más e das ainda piores. a solidão aparece independentemente (ou talvez por causa) das pessoas. já fiz amor com a solidão no meio de multidões. a solidão é fácil. demasiado fácil. mas agora procuro um exílio que não encontro. o exílio é longe. demasiado longe. o exílio requer que os outros desapareçam. mas os outros estão sempre lá. demasiados outros. demasiado lá. e lá é demasiado perto de cá. procuro como quem foge sem saber onde acaba o mapa. procuro o exílio longe de tudo, procuro o exílio no quarto mais escuro da noite, procuro o exílio debaixo da cama (onde só encontro as pantufas e o cotão jaz empalhado, ao estilo das pradarias do velho oeste onde mandava o terrence hill). mas o exílio não aparece. ou vai-se tornando infrutífero com o passar das horas e das pessoas. e não cumpre a função para a qual havia sido destinado. dar abrigo, ser um ponto de fuga para a fotografia de um cadáver pouco adiado. regresso do exílio sem nunca lá ter estado. em mau estado, como sempre. sonhei com o exílio mas esqueci o sonho ainda antes de adormecer. quis ser um exilado a lado comigo próprio. ou mesmo comigo outro. quis ser um refugiado de guerra interior e só encontrei esta paz podre. um armistício assinado por analfabetos. estive vai não vai para lá ir. não fui. mas vou indo. de metáfora merdosa em metáfora merdosa até à sinédoque final. em que o todo pela parte se parte todo. todo fodido. dividido. resto zero. o tetrahidrocanabinol e o tom waits lá vão fazendo o que têm a fazer. o único exílio possível (provável) é a morte. o sartre, por pura teimosia, ainda acha que o inferno são os outros. não são. o inferno somos nós. então e os outros? puta que os pariu.



quinta-feira, junho 25, 2009

all we gotta do is...

quinta-feira, junho 18, 2009

call of duty

toda a gente devia usar um peacemaker no coração.

quem diz o raid, diz um chinelo.

toda a gente acredita que as baratas sobreviveriam a um acidente nuclear. no entanto, não parecem resistir ao raid.

quarta-feira, junho 17, 2009

horoscopia

amor: não tem tido sorte nenhuma, não é? com uma cara dessas estava à espera do quê? no entanto, esta semana, é pouco provável que se venha a safar. ainda assim aproveite para fazer uma surpresa à pessoa de quem gosta. leve-a a jantar fora, de preferência num sítio junto ao mar, que as gajas gostam dessas coisas. ao guincho, por exemplo.

saúde: ui, essa barriguinha. e essa cor de pele. há quanto tempo não faz exercício e apanha sol? vá à praia. a sua saúde não vai melhorar, mas ao menos vê gajas em bikini e homens em tronco nu. em chegando a casa, masturbe-se, para não acumular gorduras desnecessárias. vá ao guincho, por exemplo. evite os fritos e o ic19.

trabalho: está desempregado, não é? ainda não? então é provável que esteja a ler isto no trabalho enquanto devia estar a tirar fotocópias ou a despachar aquela encomenda urgente. tenha cuidado, nunca se sabe quando o patrão vai aparecer aí atrás... ah, bolas, que pontaria. óptimo, agora que está desempregado aproveite o bom tempo e vá à praia. ao guincho, por exemplo.

dinheiro: isso não vai lá com trabalho. aposte no euromilhões. perderá dois euros, mas aproveite e compre o jornal (ou o público, se os jornais já tiverem esgotado) para ler enquanto for à praia. ao guincho, por exemplo. para não dizer que isto são só coisas ruins, vou-lhe dar uma dica para poupar dinheiro. quando levar a pessoa de quem gosta a jantar fora, no final da refeição diga que se esqueceu da carteira no carro e vá-se embora sem pagar. a pessoa de quem gosta provavelmente nunca mais lhe vai falar, mas eu avisei lá em cima que não ia ter sorte nenhuma.

os seus números da sorte da semana passada foram o 6, 14, 16, 34 e 50. as estrelas foram o 4 e o 6.

incoerência ou daltonismo?

por que é que a bandeira de montenegro é vermelha e a bandeira de cabo verde é azul?