quinta-feira, dezembro 13, 2007

fixo um olhar vago no ecrã. espreito à volta, desconfiado do que aí vem. passo por este post como passo pela vida. à espera da frase perfeita, à procura da foto perfeita. espero que a inspiração me atinja acordado. espero em vão e adormeço. está frio e é difícil adormecer com os pés frios. estranha humanidade esta que sobrevive a holocaustos e vai à lua só para fazer chichi (chichi ou xixi?). estranha humanidade esta que sobrevive a holocaustos e vai à lua só para mandar uma mijinha mas não inventa uma maneira eficiente e duradoura de manter os pés quentes. ou moderadamente mornos, sequer. suportáveis, ao menos. tinha duas ou três coisas a dizer, importantíssimas para o futuro da felicidade, mas está frio e fica para outra altura. talvez a humanidade subsista sem saber que está uma versão muito gira do "there's no night out in the jail" na compilação de lados-b e raridades do nick cave e das bad seeds. mora na faixa 6 do vol. ii. o mesmo que começa com o dueto com o shane macgowan e o what a wonderful world. ou que vale mais cada um d' os contos de algibeira do que dez tratados do sousa tavares juntos. talvez a humanidade sobreviva a esta ignorância. desconfio que sim, mas amanhã saberemos. por falar em amanhã (que parece que já nasceu e se chama hoje) parece que é um dia muito importante no futuro da europa. não queria exagerar, mas sim: vou cortar o cabelo.

3 Comments:

Paulo Rodrigues Ferreira said...

parece que esse contos de algibeira ficou bom... :)

abraço

João Gaspar said...

não está mau, não! ;)

abraço.

(e parabéns!)

menina limão said...

como é que se diz mesmo?...clap clap clap. (?)

:)

estou contigo na questão dos pés frios, o que significa que estou com os pés frios. e é quase sempre.

manda fotografia do antes e depois. ou publica, como eu fiz com e sem aparelho. :P