quinta-feira, julho 03, 2008

por lapso, parece que isto aqui esteve reservado a convidados durante umas horas. (umas horas antes estivera aqui afixada apenas uma imagem a fazer as vezes de todos os posts, não por lapso, pelo contrário, naquilo que consubstanciou o melhor período deste blogue - uma espécie de quinze minutos à benfica) mas, dizia, por lapso durante umas horas apenas convidados poderiam ler o resultado das sevícias que vou infligindo a teclas inocentes. visto que não convidei ninguém, digamos que passei a noite aqui a masturbar-me enquanto pensava que fodia. e agora percebo que é isto a (mais recente) definitiva metáfora da minha vida: organizo uma festa degradante, mas não convido ninguém.

12 Comments:

PDuarte said...

podia fazer aqui um eh eh eh eh eh eh eh a fazer de conta que me ri. mas não é que foi mesmo o caralho da reacção que tive!

susana said...

mais vale sozinho do que nunca...

João Gaspar said...

rir do degredo dos outros é deveras reconfortante. eu faria o mesmo.

PDuarte said...

degredo?!!! degredo é ter duas mãos e não ter caralho pra bater á punheta.
sabes lá o que é a vida.

João Gaspar said...

degredo é ser gaja, portanto.
ou não ter amigos.

PDuarte said...

essa verdade não é universal. ainda esta semana pariu uma gaja que pode muito bem esgalhar uma.

João Gaspar said...

ok, mas quem pariu foi um gajo.

PDuarte said...

ai é? então um dia, como é que vão mandar a filha para a puta que a pariu.

João Gaspar said...

há gajos que são grandes putas.

menina limão said...

"passei a noite aqui a masturbar-me enquanto pensava que fodia"

:p

no entanto, esta caixa de comentários também está muito 'sebem.

João Gaspar said...

é quase sempre isso que faço quando me masturbo.

idade_da_pedra said...

:)))) vocês têm piada carago!!!