segunda-feira, dezembro 03, 2007

percebemos que as festas e as multidões estão sobrevalorizadas quando a fazer-nos companhia temos o leonard cohen e uma garrafa de tinto.

3 Comments:

Björn Pål said...

yups!

nuno said...

consideras o saca-rolhas como companhia? ou o saca-rolhas não é gente? ou é gente, mas é uma gente inferior que nem merece ser considerada? é isso que estás a dizer? que há filhos de uma explosão do câmbrico menor? é isso?

hoje estou a fazer demasiadas perguntas.

joão said...

o saca-rolhas tem tanta importância aqui como o leitor de cd's. ou menos, porque a rolha já tinha sido sacada há uns dias.

filhos de uma explosão do câmbrico menor é muito muito bom.