quarta-feira, maio 13, 2009

via sacra

que fazer a nacional número um de carro é uma aventura todos sabemos. fazer a nacional número um no dia 12 de maio é especialmente divertido e, não obstante, assustador. na nacional número um há um jogo muito giro que é o desvia do buraco (uma espécie de jogos sem fronteiras para amortecedores). a 12 de maio há ainda o desvia do peregrino. o desvia do peregrino faz mal ao desvia do buraco. há que decidir entre um e outro. pessoalmente prefiro os buracos, que sempre fazem menos mal aos olhos. mas neste momentos, o respeito pela vida humana e pelo pára-choques relega a suspensão de um automóvel para segundo plano (cerca de 10 centímetros abaixo do plano normal do asfalto). e um gajo lá se desvia do peregrino. e é neste momento que, por impossibilidade física da nacional número um, o desvia do peregrino se transforma inevitavelmente no acerta no buraco. meus amigos, fiz prestações altíssimas no acerta no buraco. ao nível de um tiger woods ou um rocco siffredi. peregrinos deixei-os todos intactos* (aquilo nos joelhos não fui eu, juro). já as jantes do meu carro, um poço de lacerações a esconder hemorragias internas.



* aliás, coincidi com vários grupos de peregrinos numa bomba de gasolina onde parei para - adivinharam - tomar café. perguntei se queriam boleia. não quiseram. mas rimos muito. espero que tenham chegado bem e que não tenha chovido, porque o pavio molhado não deve fazer o mesmo efeito.

5 Comments:

elmo de hades said...

lol :D.

Sabina said...

Aceitar boleia não é uma espécie de batota?

João Gaspar said...

não sei. mas há um gajo que paga promessas dos outros (contra remuneração pecuniária, claro). ao pé disto ir à boleia não deve ser batota. mas não li as regras todas, não sei.
eu estava a ser simpático e ficava-me a caminho.

Sabina said...

Compreendo que a intenção fosse boa.

Mas de boas intenções está o dito cheio.

Acontece que aceitar boleia nos últimos quilómetros cria uma situação constrangedora.

Para o ano quando esses peregrinos estiverem aflitos vão dizer: Ah e tal, eu prometo ir a Fátima a pé mas desta vez não aceitarei boleia do João Gaspar. E eles fiam-se na Virgem.

E temos ditado novo: fia-te na Virgem e não aceites boleias do João Gaspar. ;-)

Teresa said...

Pequena homenagem lá na Gota.
Beijinho.